Laço afetivo com jornaleiros gera aumento de faturamento

Em Curitiba, a distribuidora Smolka estreitou laços com seus jornaleiros e obteve melhora em seu faturamento

Há dois anos e meio, a Distribuidora Smolka assumiu a distribuição de publicações na cidade de Curitiba e, desde então, a lição passada aos colaboradores é da importância dos pontos de venda e do bom relacionamento com os jornaleiros.

Eduardo Smolka, que comanda a distribuidora juntamente com Vicente Faria, conta que foram realizados treinamentos com os funcionários, onde foi destacada a essência das publicações e a importância do trabalho feito à sociedade com a distribuição de revistas. Ele destaca que os trabalhos com promoções e incentivo não foram as principais ações da distribuidora e sim o fato de terem se aproximado de seus clientes.

Eduardo, da Smolka Distribuidora (Mkt Total Publicações/Total Publicações)

Uma vez por semana, Eduardo e um de seus colaboradores realizam visita em alguma banca, buscando manter contato com o jornaleiro e, assim, passam a conhecer melhor tanto o jornaleiro como seus familiares, criando um laço emocional. “Hoje, os jornaleiros que estão conosco, em sua maioria, veem a distribuidora como uma referência em tudo. Essas ações visam criar valor com nosso cliente para que ele dê a devida importância aos nossos produtos”, ressalta Smolka. Com base nestas visitas, são montados relatórios sobre as bancas, onde registram informações passadas pelos jornaleiros.

Luiz Fernando, um dos jornaleiros que recebeu a visita de representantes da distribuidora, diz estar contente com o serviço prestado por eles e, após a primeira visita recebida, obteve melhora no seu mix, o que facilitou a exposição das revistas e agilizou a devolução de encalhe.  Além disso, ele ressalta a importância da distribuidora realizar atendimento aos jornaleiros via Whatsapp.

É permitido que os jornaleiros retirem suas  revistas diretamente na distribuidora, o que reduziu o custo de transporte em 80% e também gerou ainda mais proximidade entre os jornaleiros e colaboradores da distribuidora e, no mês passado, foi realizada reabertura de um ponto de venda que estava sucateado.

Atualmente, as semanais chegam aos pontos de venda com mais agilidade, pois o roteiro destas publicações está focado em bancas com potencial de venda. Hoje, são atendidos 50 pontos de venda com 5 rotas, permitindo que as revistas estejam mais cedo nestes PDVs. Com a melhora nas vendas, a distribuidora atingiu 2° lugar no ranking de faturamento do pequeno varejo. Antes, ocupava a 4ª posição.